#FILHO DA MÃE COM MUITO ORGULHO.

mamae

O Dia das mães Evoke é assim, com mãe gata, sinistra e irada. E pra honrar essa data chamamos algumas mães que transformaram suas vidas após o nascimento de suas crias e continuam batendo um bolão. Mas aqui na Famiglia, existe algo chamado respeito, e não podemos olhar assim para uma progenitora. Por isso, fomos mais educados e recrutamos as mamães mais amadas do mundo. Por que no final das contas a gente agradece, mas com muito respeito a mãe dos outros….

Conheça as nossas  Mães Evokes:

Patrícia Kisser, 42 anos, mãe de três filhos, empresária e esposa do Andreas Kisser, guitarrista da banda Sepultura.

Fwd- Re- Evoke dia das mães - nathalia@studiomap.co - E-mail de Studio Map.clipular

EVK: Qual foi a primeira coisa que passou na sua cabeça quando você olhou seu filho pela primeira vez?
Patricia Kisser: Nossa! E agora? Será que vou saber amar como uma MÃE deve amar seu filho? É menina! É minha!E agora?

EVK: Ser mãe para você é?
Patricia Kisser: É abrir mão de suas prioridades para dar prioridade a alguém que você pensa ser SEU, e nesse mesmo momento descobrir que o tamanho do seu coração é muuuito maior do que se imaginava. É e se surpreender a cada dia, ao perceber que esse coração mesmo parecendo LOTADO de amor, continua com espaço suficiente pra armazenar tudo que vamos sentindo conforme eles vão crescendo, é sentir isso dentro E FORA do peito. É ter um orgulho IMENSURÁVEL quando eles conquistam algo, por menor e mais simples que seja, e sentir-se culpada por qualquer coisinha que eles não conseguem realizar, por menor e mais simples que seja. Ser mãe, como diz o ditado, é padecer no paraíso!

A mineira Anna Boogie, 35, é mãe de duas meninas e esposa do Zegon, um dos principais DJ’s e produtores do Brasil. Anna já teve uma banda de eletrônico, se formou em moda e descobriu seu lado de designer. Além de cuidar das suas crias ela faz barulho com sua marca de bijuterias, a By Boogie.

tumblr_lce0mnLVfI1qa75geo1_400

EVK: Você é uma mãe super protetora?
Anna Boogie: Não. É lógico que gosto das minhas crias debaixo das minhas asas, mas estimulo a independência delas.

EVK: Ser mãe para você é?
Anna Boogie: Sentir um amor que não cabe em lugar nenhum.

Ser mãe não é trabalho fácil, de cinco então, nem se fale! A paulistana de 37 anos, Laima Leyton cuida da sua prole como ninguém e ainda de quebra comanda a cena dos festivais de música eletrônica pelo mundo ao lado do marido Iggor Cavelera no Mixhell.

tpm111-bazar-021

EVK: O que mudou depois da maternidade?
Laima: Sempre fui obcecada por ser mãe. Desde pequena sempre fui a mãe dos amigos na escola e tive o Pedro com 20 anos. Não sei muito bem o que não é ser mãe. A minha maior lição sobre filhos aprendi com a médica que fez meus  partos. Os filhos vem para a vida da mãe e não vice versa. Você cede, mas não desmonta toda a sua vida para encaixá-los se privando do que fazia antes, portanto não muito mudou, além do amor incondicional que apareceu.

EVK: Ser mãe para você é?
Laima: Ter um sentido na vida.

Aos 34 anos, Diana Bouth mãe de um menino de 7 anos, concilia a vida de atriz e apresentadora e ainda bate um bolão.

2980276163-diana-bouth-estreara-em-programa

EVK: Como é ser uma hot mama?
Diana Bouth: Hahahah hot mama. A gravidez muda o nosso corpo, ser hot mama significa suar a camisa em dobro. Não é fácil não. Mas ao mesmo tempo a maternidade deixa a gente mais mulher, mais bonita.

EVK: Ser mãe para você é?
Diana Bouth: A melhor coisa do mundo. O maior amor, o maior orgulho. Meu bebê! Eu educo, crio e amo. É tudo no meu nome. E um sorriso dele me basta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *