RAPIDINHA – MARINA DE LA RIVA


Aos 17 anos, Marina De La Riva decidiu se tornar bubalinocultora (criadora de búfalos), e alcançou um certo reconhecimento com isso. Para nossa sorte, ela abandonou a ideia incomum. Da família, herdou o talento artístico, o sangue cubano e a veia para revolução, elementos que transbordam de sua música, mistura dos sons da república socialista com a maresia da bossa nova e o suingue genuinamente brasileiro.  Todo esse balanço, carregado desde o nascimento, em 1973, no Rio de Janeiro, assentou em Marina De La Riva,  seu primeiro disco, com participações de Chico Buarque e Davi Moraes – álbum que foi muito bem recebido pelo público e pela crítica e foi eleito entre os melhores de 2007 por veículos como Rolling Stone, Carta Capital, Revista Veja e O Estado de São Paulo. Especialmente para a Evoke, um pouco mais do compasso de Marina De La Riva.

Sangue ou Lágrimas?

Amor

Socialismo ou Capitalismo?

Liberdade

Vila Madalena ou Augusta?

Vila Madalena

Cat Eye ou redondão?

Cat Eye

Vintage ou moderno?

Vintage

Café ou Chá?

Café

Tarde da noite ou cedo de dia?

Cedíssimo

Cinema ou teatro?

Teatro

Celular ou Ipod?

Ipod

Praia ou mato?

Alto mar

Violão ou piano?

Piano

Avião ou ônibus?

A cavalo

Cachorro ou gato?

Os dois

Bufallo Springsfield ou Bufallo Bill?

Bufallo Springsfield

17 ou 38?

103

Na nossa playlista, você escuta: Tin Tin Deo; Central Constância; Ta-hi!; Adeus, Maria Fulô – La Mulata Chancletera; Juramento.

Mais sobre  a Marina aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *